A divulgação científica sobre rádio no Brasil: Um estudo da revista Rádio-Leituras

Nair Prata, Henrique Cordeiro Martins, Kamilla Morando Avelar

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as publicações sobre o rádio e a mídia sonora no Brasil, a partir dos artigos publicados no único periódico brasileiro especializado na temática, a revista Rádio-Leituras, modelo open acess, editada pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Ouro Preto, com o apoio do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. Os dados coletados na Rádio-Leituras – 102 artigos de 14 edições, no período de 2010 a 2016, – foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo (Bardin,
1997), com uma abordagem exploratória para a mineração dos dados com utilização do software ATLAS.TI. A análise dos dados aponta que a revista Rádio-Leituras cumpre o seu papel de abrir espaço para a publicação de artigos sobre rádio e mídia sonora, mas o estudo não alcança a qualidade destes textos e o impacto do periódico no cenário científico brasileiro e internacional. Mas a pesquisa revela que os temas de estudo sobre rádio mudaram no decorrer dos anos e com a evolução tecnológica e aponta, ainda, os autores mais citados nos textos, permitindo uma avaliação sobre a base teórica que referencia as investigações sobre o campo. É possível apontar também que a revista necessita se ampliar para uma maior internacionalização.


Palavras-chave


rádio-leituras; pesquisa científica; Brasil

Texto Completo:

PDF

Referências


Araújo, C. (2006). Bibliometria: evolução, história e questões atuais. Em Questão, 12(1): 11-32, jan./jun. Porto Alegre.

Bardin, L. (1997). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Barata, G. (2015). A importância da divulgação científica como prática acadêmica. Blog Divulga Ciência. Disponível em: https://blogdivulgaciencia.wordpress.com/2015/06/03/a-importanci

a-da-divulgacao-cientifica-como-pratica-academica/. Acesso: 29 mai. 2017.

Campos, P. & Silva, T. (2013a). A divulgação da informação científica no rádio. Revista Alceu, 13(26): 204-211, jan./jun. Disponível em: http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/artigo14_ 26.pdf. Acesso em: 29 jan. 2019.

Campos, P. & Silva, T. (2013b). A divulgação da informação científica no rádio. BOCC. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/campos-silva-a-divulgacao-da-informacao-cientifica-noradio.pdf. Acesso em: 29 jan. 2019.

Del Bianco, N. & Moreira, S. (org.) (1999). Rádio no Brasil – Tendências e Perspectivas. EdUERJ, Rio de Janeiro; UnB, Brasília.

Del Bianco, N. & Zuculoto, V. (1997). Memória do GT Rádio: seis anos de pesquisa em defesa do rádio. Anais do XX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Santos, SP.

Gamba, E.; Packer, A. & Meneghini, R. (2017). Pathways to Internationalize Brazilian Journals of Psychology. Psicol. Reflex. Crit, 28, suppl. 1: 66-71. Disponível em: http://ref.scielo.org/hpnvd6. Acesso em: 10 nov. 2017.

Haussen, D. (2004). A produção científica sobre o rádio no Brasil: livros, artigos, dissertações e teses (1991-2001). Revista Famecos, dezembro: 119-126. EDIPUCRS. Porto Alegre.

Haussen, D. (2011) Trajetória das pesquisas em rádio no Brasil. Revista Rádio-Leituras, Ano II(02): 107-115, Julho-Dezembro. www.periodicos.ufop.br/pp/index.php/radio-leituras/article/view/379/346

Haussen, D. (2016). Revistas de comunicação brasileiras registram a pesquisa sobre rádio (2002-2012). RBCC, 39(3): 155-165, set./dez. São Paulo.

Kischinhevsky, et. al. (2015). Desafios metodológicos nos estudos radiofônicos no século XXI. XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Rio de Janeiro. Disponível em:

http://portalintercom.org.br/anais/nacional2015/lista_area_DT4-RM.htm. Acesso em: 9 nov. 2016.

Kischinhevsky et. al. (2017). A consolidação dos estudos de rádio e mídia sonora no século XXI – Chaves conceituais e objetos de pesquisa. Intercom – RBCC, 40(3): 91-108, set/dez.

Lopez, D. & Mustafá, I. (2012). Pesquisa em rádio no Brasil: um mapeamento preliminar das teses doutorais sobre mídia sonora. Matrizes, ano 6, 1: 189-205, jul./dez. São Paulo.

Moreira, S. (2003). Prefácio. In M. Cunha & D. Haussen (org.), Rádio brasileiro: episódios e personagens. Porto Alegre: EDIPUCRS.

Moreira, S. (2004). Da memória particular aos estudos acadêmicos: a pesquisa sobre rádio no Brasil. Anais do XXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Porto Alegre.

Moreira, S. (2005). Da memória particular aos estudos acadêmicos: a pesquisa sobre rádio no Brasil. In A. Bragança & S. Moreira (org.), Comunicação, acontecimento e memória, vol. 1.

ed. São Paulo: Intercom.

Nassi-Calò, L. (2016). Estudo aponta que artigos publicados em inglês atraem mais citações [online]. SciELO em Perspectiva. Disponível em: http://blog.scielo.org/blog/2016/11/04/estudoaponta-

que-artigos-publicados-em-ingles-atraem-mais-citacoes/. Acesso em: 10 nov. 2017.

Prata, N. (2011). Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora – 20 anos. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Recife.

Prata, N. (2015). Pesquisa em rádio no Brasil – o protagonismo do GP Rádio e Mídia Sonora da Intercom. In M. Oliveira & N. Prata, Rádio em Portugal e no Brasil: Trajetórias e Cenários. Braga: CECS Universidade do Minho.

Prata, N.; Moura, A.; Pessoa, S.; Campelo, W. & Fialho, W. (2011). Estudos sobre o rádio na academia – o caso de Belo Horizonte. In S. Moreira (org.), 70 anos de radiojornalismo no Brasil, 1: 363-376. Rio de Janeiro: EdUERJ.

Prata, N.; Mustafá, I, & Pessoa, S. (2014). Teóricos e pesquisadores de rádio no Brasil. Revista Brasileira de História da Mídia, 3(1), jan.-jun.

Quevedo-Silva, F.; Biagi. E.; Brandão, M. & Vils, L. (2016). Estudo Bibliométrico: Orientações sobre sua Aplicação. Revista Brasileira de Marketing, 15(2). Disponível em: http://www.revistabrasileiramarketing.org/ojs-2.2.4/index.php/remark/article/viewarticle/3274. Acesso em

jan. 2019.

Scientific Electronic Library Online – Scielo – é uma biblioteca eletrônica que abrange uma coleção selecionada de periódicos científicos brasileiros. Disponível em: www.scielo.br. Acesso

em: 10 nov. 2017.

Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom. Disponível em: www.portalintercom.org.br/. Acesso em: 8 nov. 2017.


Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença URL: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_PT