Revista Malu: o estilo de vida contraditório das mulheres das classes C e D no Brasil

Daniele Ribeiro Fortuna, Waldvogel Gregório da Silva, Márcio Luiz Correa Vilaça

Resumo


Tendo em vista a influência do consumo na criação da identidade e do estilo de vida, bem como o surgimento de novos produtos e mercados, este artigo tem como objetivo analisar algumas estratégias utilizadas no mercado editorial brasileiro, no segmento de revistas voltadas para as mulheres da classe C e D. Neste trabalho, optou-se pela análise das estratégias de design, editoriais e de persuasão utilizadas pela revista Malu, de periodicidade semanal. Como corpus, optou-se por analisar cinco edições, publicadas de dezembro de 2015 a fevereiro de 2016. A metodologia adotada buscou analisar as técnicas editoriais de exposição utilizadas para induzir as leitoras a despertar curiosidade, tendo por estímulo a imagem, o título e o texto elaborados como estratégia psicológica, levando-se em conta os hábitos presumíveis das pessoas e suas expectativas sobre o que podem conceber como padrão de normalidade. Tal análise apoiou-se na obra Edição e Design, de Jan V. White (2005), da qual foram extraídas orientações que demonstrariam a técnica editorial utilizada pela revista, considerando seus atributos físicos e como estes afetam a publicação. Como base teórica para a análise, além de White (2005), utilizamos Lipovetsky (1997), Santaella (2008) e Goffman (2009). 


Palavras-chave


revista; mulheres; estilo de vida; classes C e D.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença URL: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_PT