Vídeo nas Aldeias, autoetnografia e as raízes antropológicas no cinema

Sávio Luís Stoco, Ricardo Agum Ribeiro

Resumo


No ano de 1922, o antropólogo anglo-polonês Bronislaw Malinowski, publicou a obra Argonautas do Pacífico Ocidental. Esse livro é considerado pela antropologia uma das primeiras etnografias, utilizando também a fotografia como um artifício etnográfico. Nas proximidades da comemoração do centenário dessa publicação, que ainda impacta sobremaneira os percursos etnográficos, nos deparamos com o livro de Juliano José de Araújo, Cineastas indígenas, documentário e autoetnografia: um estudo do projeto Vídeo nas Aldeias. Ao tratar da trajetória e das contribuições estéticas, éticas e políticas dessa iniciativa audiovisual fundada em 1986 e conduzida pelo indigenista e documentarista Vicent Carelli, em colaboração com diversos realizadores e inúmeros indígenas de 37 etnias, o autor colabora para a continuidade dos debates sobre o procedimento do conhecimento do “outro” e também do filme de não-ficção de modo mais amplo.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 
Este trabalho está licenciado com uma Licença  Licença Creative Commons
 

 
Sites de interesse | Sitios de interés | Sites d'intérêt | Sites of interest: