A política narrativa do Movimento Brasil Livre no documentário Não vai ter golpe! O nascimento de uma nação livre (2019)

Mônica Mourão, Adil Giovanni Lepri

Resumo


A deposição da presidenta Dilma Rousseff, em 2016, é um fato marcante
na história recente do Brasil e alvo de uma disputa de narrativas entre direita e esquerda através, entre outros, da produção de documentários. Este artigo analisa como o Movimento Brasil Livre, que organizou atos em prol do impeachment, narra esses acontecimentos, colocando-se como protagonista e agente da narrativa.


Palavras-chave


narrativa; documentário; melodrama; memória

Texto Completo:

PDF

Referências


Baltar, M. (2019). Realidade lacrimosa: o melodramático no documentário brasileiro. Niterói: Eduff.

Bordwell, D. (1985). Narration in the fiction film. The University ofWisconsin Press.

Brooks, P. (1995). The Melodramatic Imagination Balzac, Henry James, melodrama and the mode of excess. Yale University Press.

Casimiro, F. (2016). A nova direita no Brasil: aparelhos de ação políticoideológica e a atualização das estratégias de dominação burguesa (1980-2014). Tese de Doutorado em História, Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Dancyger, K. & Rush, J. (2013). Alternative Scriptwriting. Boston: Focal Press.

Elsaesser, T. (1995) Tales of Sound and Fury: Observations on the Family Melodrama, Film Genre Reader II. Austin: University of Texas Press.

Field, S. (2001). Manual do roteiro. Editora Objetiva.

Gomes, W. & Dourado, T. (2019). Fake news, um fenômeno de comunicação política entre jornalismo, política e democracia. Estudos em Jornalismo e Mídia, 16(2): 33-45.

Gulino, P. (2004). Screenwriting: the sequence approach. Continuum Publishing USA.

Hampe, B. (1997). Making documentary films and reality videos. New York: Henry Holt and Company.

Lemos, C. & Barros, A. (2016). Lutas simbólicas na arena midiática: o poder de agência do Ministério Público e as controvérsias sobre a PEC 37. Opinião Pública, 22(3): 702-738.

Lepri, A. (2020). O audiovisual pervasivo do Movimento Brasil Livre nos Sites de Redes Sociais. Logos, 27(1).

Lopes, P. & Segalla, V. (2016, maio 8). Líder do MBL responde a mais de 60 processos e sofre cobrança de R$ 4,9 mi. UOL. São Paulo. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/05/08/mbl-sofre-acao-de-despejo-e-um-de-seus-lideres-tem-divida-de-r-44-milhoes.htm. Acesso em: 15 maio 2020.

Martín-Barbero, J. (1997). Dos meios às mediações. Rio de Janeiro: UFRJ.

MBL. (2019). Mídia gringa Detona filme de Marighella | Por Renan Santos. YouTube. Disponível em: www.youtube.com/watch?v=-2lu4c1WpA8. Acesso em: 20 mar. 2019.

Miguez, L. (2020). O MBL vai ao cinema. Piauí. Rio de Janeiro, outubro de 2019. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-mbl-vaiao-cinema. Acesso em: 30 maio 2020.

Ney, T. (2015, março 12). Roqueiro e ativista na web, líder anti-Dilma defende privatizar saúde e educação. iG. São Paulo. Disponível em: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2015-03-12/roqueiro-e-ativista-na-web-lideranti-dilma-defende-privatizar-saude-e-educacao.html. Acesso em: 30 maio 2020.

Nichols, B. (2005). Introdução ao documentário. Campinas: Papirus Editora.

Rabiger, M. (1998). Directing the documentar. Boston: Focal Press.

Ricoeur, P. (1994). Tempo e narrativa (tomo 01). Campinas, SP: Papirus.

Rivière, C. (1989). Liturgias políticas. Rio de Janeiro: Imago Ed.

Roberts, D. (2017, novembro 2). America is facing an epistemic crisis. Vox. Disponível em: www.vox.com/policy-and-politics/2017/11/2/16588964/america-epistemic-crisis. Acesso em: 06 de maio de 2020.

Rosenthal, A. (1996). Writing, directing, and producing documentary films and videos. Carbondale: Southern Illinois University Press.

Rudnitzki, E. & Oliveira, R. (2019, agosto 9). Nasce o cinema olavista. Agência Pública. São Paulo. Disponível em: https://apublica.org/2019/08/nasce-o-cinema-olavista/. Acesso em: 15 maio 2019.

Salgado, D.&Grillo, M. (2018, julho 25). Facebook derruba rede de fake news usada pelo MBL. O Globo. Rio de Janeiro. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/facebook-derruba-rede-de-fake-news-usada-pelo-mbl-22917346. Acesso em: 30 maio 2020.

Silva, L. (2018). O mercado editorial e a nova direita brasileira. Teoria e cultura. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais – UFJF, 13(2).

Vogler, C. (2006). A jornada do escritor: estruturas míticas para contadores de histórias e roteiristas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Filmografia

: o Brasil entre armas e livros (2019), de Lucas Ferrugem, Henrique Viana (II), Felipe Valerim.

A bruxa de Blair (1999), de Eduardo Sánchez e Daniel Myrick.

A grande aposta (2015), de Adam McKay.

Aquarius (2016), de Kleber Mendonça Filho.

Democracia em vertigem (2019), de Petra Costa.

Marighella (inédito), de Wagner Moura.

Não vai ter golpe! O nascimento de uma nação livre (2019), de Alexandre Santos e Fred Rauh.


Apontadores

  • Não há apontadores.


 
Este trabalho está licenciado com uma Licença  Licença Creative Commons
 

 
Sites de interesse | Sitios de interés | Sites d'intérêt | Sites of interest: