O Outro e a arquitetura da cidade: as relações de poder em Um lugar ao sol

Maria Helena Braga e Vaz da Costa, Wendell Marcel Alves da Costa

Resumo


O objetivo deste trabalho é compreender como o discurso sobre a classe alta brasileira, que mora em apartamentos de cobertura, é construído no documentário Um lugar ao sol (2009), de Gabriel Mascaro. Afere-se que o pensamento da elite brasileira é reproduzido no imaginário relacionado aos problemas sociais e espaciais; ou seja, este imaginário se consolida por meio da verticalização da paisagem urbana, da violência e do medo nas cidades, e nas relações de poder entre as classes sociais. A partir da análise de Um lugar ao sol, pretende-se evidenciar como novas configurações de sociabilidade surgem no contexto simbólico referente à moradia da elite. Palavras-chave: cinema documentário; arquitetura; relações de poder; desigualdade social. 


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.