O arquivo e a morte no documentário brasileiro contemporâneo: A paixão de JL e Elena

Gabriel Malinowski

Resumo


Os processos de apropriação de arquivos no documentário contemporâneo utilizam estratégias e intenções diversas. Este artigo explora uma feição comum de dois documentários brasileiros recentes: A paixão de JL (2015), de Carlos Nader e Elena (2012), de Petra Costa. Em ambas as propostas, os personagens principais registraram as dificuldades do período final de suas vidas. De certa forma, esse arquivo atesta, acompanha e registra um processo – de AIDS, no caso de Leonilson e de de- pressão, no caso de Elena – que leva à morte. Interessa perceber como esse arquivo é apropriado pelos diretores, e como a sua materialidade participa de um processo de desaparição dos sujeitos que os produziram.

Palavras-chave: arquivo; morte; documentário. 


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 
Este trabalho está licenciado com uma Licença  Licença Creative Commons
 

 
Sites de interesse | Sitios de interés | Sites d'intérêt | Sites of interest: