Rebeldes em cena: como a sonoridade age em Stop filming us (Joris Postema, 2020)

Roberval de Jesus Leone dos Santos

Resumo


Este artigo discute a sonoridade em Stop filming us /Pare de nos filmar (2020), de Joris Postema, documentário repleto de cenas de tensão entre a produção e personagens da cidade de Goma (República Democrática do Congo). A análise da sonoridade do documentário permite concluir, com base nas ideias de Frantz Omar Fanon, dentre outros autores, que o filme expõe contradições ainda insolúveis entre os europeus e a população local.

Palavras-chave


sonoridade; decolonialidade; cinemas africanos; Postema; Goma

Texto Completo:

PDF

Referências


Barthes, R. (1977). Image-music-text. Tradução de Stephen Heath. London: Fontana Press.

Bornheim, G. A. (2001). Introdução ao filosofar: o pensamento filosófico em bases existenciais. Porto Alegre: Globo.

Doxy films. (2020). More information? Synopsis, Amsterdam. Disponível em: https://www.doxy.nl/en/film/stop-filming-us/. Acesso em: 8 jun. 2021.

Eisenstein, S. M.; Pudovkin, V. I. & Alexandrov, G. V. (2002). Declaração: sobre o futuro do cinema sonoro. In: Sergei Eisenstein. A forma do filme. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Apêndice.

Esteves, A. C. (2021). Apresentação. Ana Camila, Comunicação & Cultura; Cineclube Mário Gusmão (org.). Mostra de cinemas africanos. Catálogo. São Paulo: Ana Camila Comunicação e Cultura e Cineclube Mário Gusmão. p.5-7.

Esteves, A. C. & Riesco, B. L. (2021). Um olhar sobre (noções de) ativismos contemporâneos no cinema documentário na África. Ana Camila Comunicação e Cultura; Cineclube Mário GusmãoW (org.). Mostra de cinemas africanos. Catálogo. São Paulo: Ana Camila Comunicação e Cultura e Cineclube Mário Gusmão. p. 11-15.

Fanon, F. (1968). Os condenados da Terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Fanon, F. (2008). Pele negra, máscaras brancas. Tradução de Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA.

Girish, D. (2021). ‘Stop filming us’ review: wary of their close-up. The New York Times, New York, 13 mai. 2021. Disponível em: https://www.nytimes.com/2021/05/13/movies/stop-filming-us-review.html. Acesso em: 8 jun. 2021.

Juno Films. (2020). Stop filming us. Direção: Joris Postema. Produção: DOXY Films. Coprodução: EOdocs. 2020. Roteiro: Joris Postema e Harmen Jalvingh. Online (95 min.). Disponível em: https://junofilms.com/req.php?req=static.php&page=stop-filming-us. Acesso em: 8 jun. 2021.

Mazer, D. et al. (2020). O estudo das sonoridades: perspectivas e epistemologias. In: José Cláudio S. Castanheira, (org.). Poderes do som: políticas, escutas e identidades. Florianópolis: Insular Livros. pp. 13-49.

Mazrui, A. A. & Wondji, C. (2010). História geral da África, VIII: África desde 1935. UNESCO (org.). História geral da África, I a VIII. Brasília: UNESCO.

Mignolo, W. (2017). Desafios decoloniais hoje, Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu, 1 (1), pp. 12-32.

Nichols, B. (2016). Introdução ao documentário. Campinas: Papirus.

Ramos, F. P. (2008). Mas afinal... o que é mesmo documentário? São Paulo: SENAC.

Schafer, M. (2012). A afinação do mundo. São Paulo: Unesp.

Schafer, M. (2011). O ouvido pensante. São Paulo: Unesp.


Apontadores

  • Não há apontadores.


 
Sites de interesse | Sitios de interés | Sites d'intérêt | Sites of interest: