Corpos femininas e narrativas simbólicas afro-brasileiras: cotidianidade e (re) existências nas produções audiovisuais do Coletivo Mulheres de Pedra de Guaratiba

Raquel Terto

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar o protagonismo, a poética e a construção narrativa dos vídeos “híbridos” ÊLEKO (2015), QUIJAUA (2016), Fé Menina (2017) e Mar de Elas (2018), obras produzidas pelo coletivo Mulheres de Pedra de Guaratiba, localizado na região oeste da cidade do Rio de Janeiro.


Palavras-chave


mulheres de pedra; coletivos; cotidiano; cultura afro-brasileira; audiovisual

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


 

Este trabalho está licenciado com uma Licença  Licença Creative Commons
 
 
 

 
Sites de interesse | Sitios de interés | Sites d'intérêt | Sites of interest: