Autobiográfico como gesto (do presente e do Outro?) – selfies, performances e artifício em Pacific, Doméstica e Uma passagem para Mário

Márcio Henrique Melo de Andrade

Resumo


A partir dos filmes pernambucanos Pacific (2011), de Marcelo Pedroso, Doméstica (2011), de Gabriel Mascaro, e Uma passagem para Mário (2014), de Eric Laurence, e de conceitos como autobiografia e autoria, este artigo reflete sobre representações de si no documentário, atravessando relações com imagens amadoras, reality shows etc. e as nuances de artifício e “real” na publicação de narrativas de si. Palavras-chave: documentário; autobiografia; autoria; Doméstica; Uma passagem para Mário; Pacific. 


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.