Jardim das Pedras: o projecto de intervenção artística a céu aberto da Luzlinar

João Castro Silva

Resumo


O Jardim das Pedras é um local de experimentação plástica que se define como tema, matéria e espaço de exposição e onde se permite a reflexão e o pensamento através da observação e da especulação prático teórica das relações formais de um objecto, de objectos entre si e destes com o espaço onde se integram e interagem. Onde o grupo artista / público se situa na mesma realidade, experimentando e vivendo através da Arte novas formas de relação entre eles e com o contexto que os rodeia.
A Luzlinar é uma associação cultural, sediada na aldeia do Feital, Trancoso, que desenvolve projectos no campo da Arte e Natureza, fora dos espaços artísticos tradicionais afastados da vida quotidiana, e surge no sentido de dar continuidade ao trabalho que a escultora Maria Lino desenvolveu ininterruptamente desde 1995 com a criação do Simpósio Internacional de Artes do Feital.


Texto Completo:

PDF

Referências


Ardenne, Paul, Uns arte contextual. Creación artística en medio urbano, en situacionón, de intervención, de participación, Cendeac, Murcia, 2006, p. 121.

Badstubner-Groger, Sibylle (1998): “Desenho e desenhar”, ed. Luzlinar: catálogo do Simpósio internacional de arte no Feital- Trancoso - Portugal, , 8-13.

Badstubner-Groger, Sibylle (2011): “Procurar a Forma –Distinguir a Forma Assimilar a Forma”, ed. Luzlinar: catálogo do XII Simpósio internacional de arte no Feital / Portugal, 28-38.

Bourriaud, Nicolas, Estética Relacional, ed. Adriana Hidalgo, Buenos Aires, 2006, p. 13.- Lino, Maria (1998): “Prólogo”, ed. Luzlinar: catálogo do Simpósio internacional de arte no Feital- Trancoso - Portugal, s/ pp.

Rodrigues, Américo (2011): ed. Luzlinar: catálogo do XII Simpósio internacional de arte do Feital / Portugal, 9.

Rosendo, Catarina (2011): “O Feital, a Associação Luzlinar, a cultura campesina e o sistema artístico. Algumas notas para reflexão”, ed. Luzlinar: catálogo do XII Simpósio internacional de arte do Feital / Portugal, 12-15.

Serres, Michel (2008): Terra Nua, ed. Rocco, Londrina.

Silva, João Castro (2018). “Maria Lino. A Escultura como modo de Vida”, in Revista Estúdio, vol. Nº 23, CIEBA/FBAUL, Lisboa, http://estudio.fba.ul.pt/E_v9_iss23.pdf, pp. 121 a 132.


Apontadores

  • Não há apontadores.