As especificidades da apuração no processo de produção da reportagem

Paula Melani Rocha, Mariana Galvão Noronha

Resumo


O artigo propõe uma reflexão sobre o processo de produção de reportagem investigativa, com o propósito de aferir se há uma metodologia própria que perpassa por todo esse processo desde a seleção da pauta até a construção e veiculação. Traz um esforço em tentar definir o que seria essa metodologia conceitualmente, suas idiossincrasias. A discussão dialoga com autores que analisam o jornalismo enquanto objeto de estudo, entre eles Otto Groth, Adelmo Genro Filho, Joaquim Fidalgo e Eduardo Meditsch. Para isso, entende-se o jornalismo investigativo como um gênero, com especificidades tanto de forma quanto de conteúdo, o qual difere-se da cobertura factual e de atualidade. A discussão teórica fundamenta-se na teoria do interacionismo, em especial, newsmaking, percebendo o processo de produção do conteúdo jornalístico pela perspectiva da construção social. Os resultados apontam para um método de produção, constituído por determinados procedimentos articulados a uma apuração, porém com marcas de autoria. 


Palavras-chave


jornalismo investigativo; produção jornalística; conhecimento em jornalismo; newsmaking; metodologia de apuração

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença URL: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_PT