Heróis de capa: dos tribunais para as listas de intenção de votos. A representação dos juízes Joaquim Barbosa e Sérgio Moro nas capas das principais revistas brasileiras entre 2007 e 2017

Marcos M. Queiroz

Resumo


Neste ensaio dedicamo-nos a observar a forma como as três principais revistas semanárias brasileiras – Veja, Época e Isto É – veicularam a imagem dos juízes Joaquim Barbosa e Sérgio Moro, no período entre 2007 e 2017, em busca da construção da imagem do “juiz herói”. Para embasar nossa perspectiva de que houve uma ação deliberada das editorias em pro- mover maior visibilidade aos dois juízes ora citados, comparamos a frequência de aparições de membros do poder judiciário brasileiro nas capas das semanárias em todas as edições compreendidas entre 1968 e 2017. Posteriormente, dedicando mais atenção às capas ostentadas pelos juízes acima citados, realizamos a análise textual dos títulos e subtítulos que compunham com a construção imagética a mensagem objetivada pelas editorias das três revistas. Ao fim, cruzamos as informações obtidas com o resultado de uma pesquisa realizada no Brasil em 2017, onde constatamos a flagrante oposição, em nível de credibilidade manifestada pelos brasileiros e brasileiras, entre políticos e instituições políticas e entre membros do judiciário e instituições judiciárias.


Palavras-chave


comunicação; política; media.

Texto Completo:

PDF

Referências


Abric, J.-C. (2001). Prácticas sociales y representaciones. (Trad. J. D. Chevrel & F. F. Palácios). México: Ediciones Coyacán.

Abril. Revista Veja. Disponível em: http://veja.abril.com.br/. Acessado em 01/10/17.

Castells, M. (2013). O poder da comunicação. (Trad. R. Espanha). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Editora Três. Revista IstoÉ. Disponível em: www.terra.com.br/istoeonline/. Acessado em 01/10/ 17.

FGV/DAPP. (s.d.). O Dilema do Brasileiro – Entre a descrença no presente e a esperança no futuro. Disponível em: http://dapp.fgv.br/wp-content/uploads/2017/10/FGV_DAPP_dilema_2017- 10-06_BV_pag-simples_web.pdf. Acessado em 20/10/17.

Globo. Revista Época. Disponível em: http://epoca.globo.com/. Acessado em 10/10/17. Acessado em 01/10/17.

Guia dos Quadrinhos (s.d.). Disponível em: www.guiadosquadrinhos.com/personagem/gibis- com/batman-(bruce-wayne)/2. Acessado em: 21/10/17.

Guareschi, P. et. al. (2001). A representação social da política. In Os construtores da informação: meios de comunicação, ideologia e ética (pp. 261-276), Ed.2. Petrópolis: Editora Vozes.

Hermes, J. (2006). Citizenship in the age of the internet. European Journal of Communication, 295-309. London: SAGE Publications.

Innerarity, D. (2010). O novo espaço público. (Trad. M. Ruas). Editorial Teorema: Lisboa.

Moraes, R. (1999). Análise de conteúdo. Revista Educação, 22(37), 7-32. Porto Alegre.

Moscovici, S. (1981). On social representation. In J. P. Forgas (ed.), Social cognition (pp. 181-209). London: European Association of Experimental Social psychology/ Academic Press.Trad. Ciélia Maria Nascimento-Schulze. Laccos, UFSC.

Mudde, C. & Kaltwasser, C. R. (2017). Populismo: uma brevíssima introdução. (Trad. M. de F. Carmo). Fundação Francisco Manuel dos Santos: Lisboa.

Queiroz, M. & Medeiros, M. (2017). Um cidadão para chamar de meu – a busca dos telejor- nais goianos pela legitimação de seu papel social na luta pela audiência. In C. Camponez et. al.

(ed.)Comunicação e Transformações Sociais – Comunicação Política, Comunicação Organizacional e Institucional, Cultura Visual, vol. 2 (pp. 142-155). Disponível em: www.bocc.ubi.pt/pag/sopcom/2-ix-congresso.pdf. (último acesso em 20/09/2017)

Revistas de Notícias. Disponível em: www.revistas.com.br. Acessado em 18/10/17.

Rubim, A. (2000). Comunicação e política. São Paulo: Hacker Editores.

Schwartzemberg, R.-G. (1978). O estado espetáculo. (Trad. H. de L. Dantas). Difel: Rio de Janeiro e São Paulo.

Strömbäck, J. (2008). Four phases of mediatization: an analysis of the mediatization of politics. Press/Politics, 13(3):228-246. DOI: 10.1177/1940161208319097. Sage Publications.


Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença URL: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_PT