Reflexões sobre a Experiência de Exposição à Publicidade Contraintuitiva usando a Escala de Racismo Moderno

Francisco Leite

Resumo


O objetivo deste artigo, direcionado pelos resultados obtidos com a aplicação de um experimento laboratorial, é apresentar um ensaio para colaborar com o desenvolvimento teórico de avaliações conceituais construídas sobre os possíveis efeitos da comunicação publicitária contraintuitiva nas crenças do indivíduo receptor de sua mensagem. O desafio com a realização deste experimento foi empreender uma tentativa de identificar e salientar traços de efeitos diretos e/ou indiretos (não-intencionais), que pudessem ocorrer durante a exposição a anúncios contraintui- tivos. 


Palavras-chave


publicidade contraintuitiva; estereótipos; escala de racismo moderno; efeitos da comunicação

Texto Completo:

PDF

Referências


Bernardes, D. L. G. (2003). Dizer “não” aos estereótipos sociais: as ironias do controlo mental. Análise Psicológica, 21 (3): 307-321.

Biondo-Simões, M. L. P.; Martynetz, J.; Ueda, F. M. K.; Olandoski, M. (2007). Compreensão do Termo de Consentimento Informado. Rev. Col. Bras. Cir., 34 (3): 183-188, maio/jun.

Bloch, M. (2005). Are religious beliefs counter-intuitive. In. M. Bloch (ed.), Essays on Cultural Transmission (pp. 103-123). New York: Berg.

Boyer, P. (2001). Religion explained: the evolutionary origins of religious thought. New York: Basic Books.

Boyer, P. (1994). The naturalness of religious ideas: a cognitive theory of religion. Berkeley: University of California Press.

Braga, J. L. (2012). Uma teoria tentativa. Revista E-compós, 15 (3), set./dez., Brasília. Braga, J. L. (2011). Dispositivos interacionais. Encontro Anual da Compós, Anais eletrônicos, 20. Porto Alegre: Compós.

Braga, J. L. (2010). Nem rara, nem ausente – tentativa. Matrizes, 4 (1): 65-81. São Paulo.

Braga, J. L. (2008). Comunicação, disciplina indiciária. Matrizes, 1 (2): 73-88. São Paulo.

Di Nallo, E. (1999). Meeting points. Soluções de Marketing para uma sociedade complexa. SP: Ed. Cobra.

Fry, P. (2002). Estética e política: relações entre “raça”, publicidade e produção da beleza no Brasil. In M. Goldenberg, Nu & vestido: dez antropólogos revelam a cultura do corpo carioca. Rio de Janeiro: Record.

Leite, F. (2016). Contraintuitivo e contraestereotípico na comunicação publicitária: distinções, articulações e complementariedades discursivas. Revista Comunicação Midiática. 11 (3), set-dez.

Leite, F. (2015). Experiências de interação de mulheres brasileiras com publicidade contrain- tuitiva: Um estudo em Grounded Theory. Tese de Doutorado – Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo/ Escola de Comunicações e Artes/ USP. São Paulo.

Leite, F. (2014). Publicidade contraintuitiva: inovação no uso de estereótipos na comunicação. Curitiba: Editora Appris.

Leite, F. (2009). A propaganda contraintuitiva e seus efeitos em crenças e estereótipos. Disser- tação de Mestrado – Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo/ Escola de Comunicações e Artes/ USP. São Paulo.

Leite, F. (2011). Por outras expressões do negro na mídia: a publicidade contraintuitiva como narrativa desestabilizadora dos estereótipos. In L.

L. Batista & F. Leite (orgs.), O negro nos espaços publicitários brasileiros: perspectivas contemporâneas em diálogo. São Paulo: Escola de Comunicações e Artes/USP: Coordenadoria dos Assuntos da População Negra.

Leite, F. (2008a). Comunicação e cognição: os efeitos da propaganda contraintuitiva no desloca- mento de crenças e estereótipos. Ciências & Cognição (UFRJ), 13: 131 / 12-141.

Leite, F. (2008b). A propaganda contraintuitiva e a politicamente correta. Revista de Comunicação e Epistemologia da Universidade Católica de Brasília (UCB).

Leite, F. (2007). A informação como suporte para a publicidade contraintuitiva. Revista Animus. Revista interamericana de comunicação midiática, Jul./dez., VI (2). Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Sociais e Humanas.

Leite, F. & Batista, L. L. (2008). A propaganda contraintuitiva e o efeito ricochete. Galáxia (PUCSP).

Leite, F. & Batista, L. L. (2009b). A propaganda contraintuitiva como proposta para atualização dos estereótipos. Lumina (UFJF. Online), 3: 1-22.

Leite, F. & Batista, L. L. (2009b). A persuasão, os estereótipos e os impactos da propaganda contraintuitiva. Contemporanea (UFBA. Online), 7: 01-24.

Leite, F. & Batista, L.L. (2011). A ameaça dos estereótipos e a publicidade contraintuitiva. Cone- xão – Comunicação e Cultura, jul./dez., 10 (20), UCS. Caxias do Sul.

McConahay, J. B. (1986). Modern racism, ambivalence, and the modern racism scale. In J. F. Dovidio & S. L. Gaertner (eds.), Prejudice, discrimination, and racismo. San Diego: Academic.

Mattar, F. (1996). Pesquisa de marketing. São Paulo: Ed. Atlas. Navas, M. S. (1998). Nuevos instrumentos de medida para el nuevo racismo. Revista de Psicología Social, 13: 233-239.

Pager, D. (2006). Medir a discriminação. Tempo Soc., 18 (2): 65-88, nov.

Pereira, M. E. (2002). Psicologia social dos estereótipos. São Paulo: EPU.

Piedras, E. R. (2009). Fluxos publicitários: anúncios, produtores e receptores. Porto Alegre: Sulinas.

Porubanova, M.; Shaw, Dj.; McKay, R. & Xygalatas, D. (2014). Memory for expectation-violating concepts: the effects of agents and cultural familiarity. PLoS ONE 9(4): e90684.

Santos, W. S. dos et al. (2006). Escala de racismo moderno: adaptação ao contexto brasileiro. Psicol. Estud. [online], 11 (3): 637-645, set./dez.

Telles, E. E. (2003). Racismo à brasileira: uma nova perspectiva sociológica. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Trindade, E. (2012). Propaganda, identidade e discurso: brasilidades midiáticas. Porto Alegre: Sulinas.

Trindade, E. (2008). Recepção e práticas de consumo. Revista Fronteiras, 31 (2): 73-80. São Leopoldo.

Upal, M. A. (2007a). What is more memorable counterintuitive concepts interpreted metaphori- cally or literally?. Proceedings of the 29th Annual Meeting of the Cognitive Science Society: 1581-1586. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum.

Upal, M. A.; Gonce, L. O.; Tweney, R. D. & Slone, D. J. (2007). Contextualizing counterintui- tiveness: how context affects comprehension and memorability of counterintuitive concepts. Cognitive Science, 31 (3): 415-439.

Wolf, M. (2005). Teorias das comunicações de massa. (Trad. K. Jannini). 2.ed. São Paulo: Martins Fontes.


Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença URL: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_PT